Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Quanto tempo?

Você apenas sente. Sente e vive esse sentimento sem nenhuma vontade de tirar os excessos. Você quer exceder-se MAIS e MAIS.

Quanto tempo você esperou para levar a vida que sempre quis? 
Quanto tempo você esperou para exceder suas expectativas e expandir seus horizontes, hein?
Quanto tempo você esperou para dizer o que pensa e fazer o que quer?
Quanto tempo você esperou para não ter que dizer nada se não quisesse, para não fazer nada se não quisesse?
Quanto tempo você esperou para ter aquela tal de Liberdade? 
Quanto tempo você esperou por você mesmo?
Quanto tempo você esperou por VOCÊ?

Quando encontramos a nós mesmos, sentimos, vivemos, excedemos.
Quando encontramos a nós mesmos, o resto, É RESTO.
E não podemos chamar autoconhecimento de egoísmo. Pois egoísmo é não saber quem se é, e não valorizar o verdadeiro EU. 
Ninguém vive sozinho. Ninguém vive de si. Mas só quando conhecermos a nós mesmos, poderemos viver e conviver com os outros. Não apenas viver e conviver, mas viver e conviver bem. E sempre, com compreensão.

Quanto tempo você vai continuar esperando para se encontrar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário