Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Eu já passei por tantas coisas nesses curtos 18 anos, 1 mês e 12 dias.
Coisas que muita gente duvidaria e diria: - MENTIRA :O . Mas tudo o que eu vivi, sendo bom
ou ruim, guardei pra mim. Algumas coisas compartilhei, outras, ninguém nunca vai saber.
O que eu compartilho ou deixo de compartilhar é particularidade minha. Cada macaco no seu
galho, certo? Não me envergonho e não me arrependo de nada que tenha feito. De nada mesmo. Acho que não me arrependo nem das mágoas e chateações que causei. Se elas aconteceram, é porque tinha que ser assim.
Eu acredito e desacredito no destino. Acredito que as coisas acontecem quando têm que acontecer, mas acredito também que podemos usar o livre arbítrio pra mudar a nossa direção (se usarmos o livre arbítrio, é porque era pra ser assim).
Tanta coisa que a gente aprende com o decorrer do tempo. Aprende a cair e a levantar sozinho. Aprende a se virar sozinho, a não depender de ninguém pra nada. Aprende a valorizar as coisas simples do dia a dia, as coisas simples que nos fazem.
Eu já aprendi. Talvez não tenha aprendido tudo tão completamente. Mas aprendi grande parte.
Agradeço a quem sempre esteve me dando apoio e me mostrando como a vida pode ser boa.
Agora é olhar pra frente e fazer do futuro o melhor que puder *-*'.


Nenhum comentário:

Postar um comentário