Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Don't regret.

Eu não me arrependo de nada. E olha que já fiz muitas coisas arrependíveis (?) ao longo dos meus
curtos 18 anos de vida. O que eu fiz e quando fiz, fiz com vontade, fiz com amor, fiz com felicidade.
Quando olho para trás, para o passado e para o passado que é semi-presente, eu vejo o quanto não tenho motivos pra me arrepender das coisas que faço. Eu já quebrei muito a cara, o meu coração e o coração de outras pessoas. Talvez disso eu me arrependa, de machucar quem amo. Mas não me arrependo de forma nenhuma de tê-los tido em minha vida. Eu percebi que vivo tudo muito intensamente e que aproveito tão rápido que de repente, tudo se modifica novamente.
A vida foi nos dada para que vivêssemos as emoções de tal maneira que não nos arrependamos do que nos acontece. Algumas coisas nos fazem pensar "se eu pudesse voltar atrás", mas não podemos e por isso continuamos vivendo, aprendendo e posso falar por mim que
quase nunca se arrependendo.
Eu não me arrependo de ter amado, de ter me apaixonado, de ter me entregado, de ter me enganado, de ter apanhado da vida, de ter chorado, de ter escrito vários textos sobre determinados sentimentos sobre determinadas pessoas...Tudo o que eu faço e fiz, faço e fiz com
SENTIMENTO. Por mais que às vezes eu mostre apenas meu lado egoísta e não demonstre o que eu realmente sinto, eu nunca deixei de demonstrar o quanto sou segura das conseqüências que meus atos podem acarretar.

Eu sou feliz, do jeito que sou. Sem arrependimentos.


Não se arrependa você também. A VIDA é muito curta para perdermos tempo nos arrependendo dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário