Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Eu quero dar, tomar, fazer, mexer, quero ver isso acontecer
Eu quero ver, ser, o único que joga o jogo sem medos e arrependimentos
Eu quero conhecer você melhor do que eu me conheço
Eu quero sentir o fim, e curtir a consequência

Eu estou jogando o jogo
O único que vai me levar ao meu final
Estou esperando pela chuva
Para lavar quem eu sou

Eu quero mover, relaxar, quebrar a rotina , e ter isso tudo de volta
Eu quero ter o tempo de volta, e ir direto ao começo
Ser desconhecido e totalmente sozinho, perder o tipo que é por trás
Começar um novo jogar comigo mesmo e dar o meu melhor

Nenhum comentário:

Postar um comentário