Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

.

Eu nunca me senti tão acuada diante de uma situação, do jeito que tenho me sentido ultimamente.
É um medo diferente de todos os que já senti e enfrentei. E ele sem querer, faz doer.
É um medo que me faz ficar imóvel...que não me deixa tomar as atitudes que eu gostaria. Me trava.
E eu penso, penso tanto. Penso e repenso e continuo pensando de novo...mas não chego à nenhuma conclusão. E o maldito medo de arriscar? Eu que nunca fui assim...sempre fiz o que desse em mim! Agora fico aqui, repassando na minha cabeça se devo ou não devo...se faço ou não faço...se quero ou não quero...se vou ou se fico...
Sempre tive ao meu lado a tal da indecisão, mas agora isso tá começando a passar dos limites. Até entendo minhas razões. Não quero dor de nenhum lado, nem tristeza e rancor. Por isso ando pensando tanto antes de falar ou fazer qualquer coisa. Mas pra falar a verdade, acho que não tenho feito nada. Estaca ZERO. Não sei se adiantaria passar por cima de tudo isso, só por via das dúvidas.
Só que também, se eu não fizer, como é que eu vou saber o resultado?

A vida da gente é feita de escolhas. As escolhas nos dão a oportunidade de definir nossos desejos e caminhos que queremos seguir. Qualquer escolha errada pode foder com tudo...é por isso que há tanto tempo, penso. Penso em como fazer pra sair dessa confusão que habita dentro de mim. Essa coisa tá começando a corroer o meu cérebro, meu coração, minha alma...e isso machuca.
Quero encontrar aquela paz. A paz que de repente se esvaiu entre meus dedos magros. Aonde será que ela anda agora? Sei que comigo é que não é.
Que troca maldita...paz, por medo?

Só posso dizer ao Cosmos: DESCULPA SE EU NASCI! Q

Como sempre eu acabo fodendo as minhas postagens, porque sou prolixa e porque sou a única pessoa acordada na casa no momento da madrugada (3:45 am) e sinto-me angustiada. Essa merda...

PENSAR DEMAIS FAZ A GENTE DESISTIR!


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Te Valorizo - Tiê.




Se eu pudesse mostrar o que você me deu
Eu mandava embrulhar chamaria de meu.
Melhor forma não há, pra guarda um amor.
Então preste atenção ou me compre uma flor
Vem, me faz um carinho, me toque mansinho,
Me conta um segredo, me enche de beijo.
Depois vai descansar, outra forma não há
Como eu te valorizo, eu te espero acordar.
Se eu ousar te contar o que eu sonhei.
Pode ate engasgar, pagaria pra ver.
Melhor forma não há, pra provar meu amor
Eu te presto atenção tento ser sua flor.
Vem, te faço um carinho, eu te toco mansinho,
Te conto um segredo, te encho de beijo.
Depois vou descansar, não vou te acompanhar.
Espero que entenda.
Vem, te faço um carinho, te toco mansinho,
Te conto um segredo ou te encho de beijo,
Depois vou descansar, não vou te acompanhar.
Espero que entenda e volte pra cá.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

...

Eu tenho olhado pra tudo quanto é canto, pra todo quanto é jeito...
Mas nenhum deles me mostra você.
Eu tenho olhado pra tudo quanto é gente, pra tudo quanto é bicho...
Mas nenhum deles se parece com você.
Eu tenho perguntado todo tipo de pergunta e recebido todo tipo de resposta...
Mas nenhuma delas me respondem o que é que você tá pensando.
Eu tenho tentado ouvir mais e falar menos...
Mas não consigo te ouvir falar também.
Eu procuro seu sorriso em outras bocas, procuro seu olhar em outros olhos...
Mas eles nunca chegam perto dos seus.
Eu tento te entender por outros ângulos, tento pensar do seu jeito...
Mas eu na verdade não entendo, não sei que jeito devo pensar.
Eu sonho tudo quanto é sonho...
Mas eles não me deixam encontrar com você por aí.
Eu não te vejo, eu não te ouço, eu não consigo te alcançar.
Porque você não vem e me diz o que é que acontece aí dentro? Me explica.
Eu vou continuar olhando pra tudo quanto é canto, pra todo quanto é jeito...
Eu vou continuar tentando te encontrar de verdade pra conseguir decifrar esse mistério chamado
VOCÊ.
Espero que numa dessas tentativas, eu consiga te ver, ouvir e consiga te alcançar pra poder segurar de novo, a sua mão.

"O que adora o que faz:
Você gosta de aprender e procurar soluções. Envolve-se com as tarefas que executa. Quer trabalhar com pessoas variadas, divertidas e espontâneas, em vários projetos ao mesmo tempo. Usa seu senso estético e gosta de agito.

Pontos fortes:
- É prático e realista.
- Adapta bem a mudanças.
- Comunica-se bem e cria uma atmosfera cheia de energia.

Pontos fracos:
- Não gosta de planejar o futuro ou pensar nas conseqüências de suas ações.
- Pode ser impulsivo e distraído."


a minha cara isso :)

domingo, 22 de novembro de 2009

10 coisas que eu odeio em você.

Odeio o modo como fala comigo
E como corta o cabelo
Odeio como dirige o meu carro
E odeio seu desmazelo
Odeio suas enormes botas de combate
E como consegue ler minha mente
Eu odeio tanto isso em você
Que até me sinto doente
Odeio como está sempre certo
E odeio quando você mente
Odeio quando me faz rir muito
Ainda mais quando me faz chorar...
Odeio quando não está por perto
E o fato de não me ligar
Mas eu odeio principalmente
Não conseguir te odiar
Nem um pouco
Nem mesmo por um segundo
Nem mesmo só por te odiar

sábado, 14 de novembro de 2009

...I found my place in the world
Could stare at your face for the rest of
my days.
Now i can breathe, turn my insides out
and smother me
Warm and alive I'm all over you
would you smother me?

Let me be the one who never leaves
You all alone
I hold my breath and lose the feeling
That I'm on my own
Hold me too tight stay by my side
and let me be the one who calls you
Baby all the time...



Smother Me - The Used


domingo, 8 de novembro de 2009

Fall in love emburrece.

Eu e a Lii, chegamos a essa conclusão depois de muito refletir e repassar os momentos de fall in love que já tivemos. Percebemos que em todas as vezes, tinha alguma coisa que nos tornava umas babacas. O fato é que quando a gente se apaixona, fica cego, surdo, mudo e idiota. Tudo é lindo, o parceiro é perfeito, os apelidinhos fofinhos (que na verdade são tipo, hm, ridículos) são perfeitos e tudo o que vocês fazem juntos é digno.
Mas depois de muito tempo e de muito fall in love, a gente aprende que as coisas não são assim.

NANANINANÃO!
Infelizmente, apesar das tentativas e dos fechamentos obscuros que fazemos em nossos corações, fall in love às vezes é inevitável. Mesmo sendo assim, pelo menos já estamos vacinadas. A gente sabe que nem tudo é lindo, que o parceiro não é perfeito (sim, ele ronca, tem chulé, assiste futebol aos domingos...), a gente prefere se chamar pelo nome ou por uma abreviação do mesmo e sabemos que haverão momentos em que qualquer coisa que vocês façam não será tão legal assim. Isso não é pessimismo. É a realidade.
Mas fall in love não é totalmente ruim...você se sente feliz, sente o coração pulsando fortemente dentro de si, tem vontade de gritar e suspira sem perceber. O problema é que isso não dura muito tempo e quando você se dá conta, você se sente infeliz, seu coração não pulsa tanto e você quer gritar e espernear pra que isso acabe...o suspiro é de tédio.
Tá, ok. Estou acabando com as esperanças de todo mundo que quer se apaixonar um dia.
Eu quero me apaixonar de novo e sei as chateações que isso vai me causar, mas sei que vai me causar bons momentos também. Eu só espero não ficar tão burra e tão cega da próxima vez. Quero aproveitar o que vier com tranquilidade e paz.

Espero que demore também...porque minha vida tem sido muito boa pra eu me preocupar com uma paixão agora.

Independente das coisas ruins que vem com a paixonite, fall in love, muitas vezes pode valer a pena. Você conhece uma pessoa bacana de verdade e vê que não tem tanta importância ser um pouco ridícula com ele, assim como ele é com você.


Eu sou aleatória e isso aqui ficou uma confusão. Mas contra fatos não há argumentos. Se você se apaixonar, vai emburrecer, você sabe disso.