Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Relíquia,

Encontrei um texto meu em um post antigo (fev. de 2008) do meu fotolog velhaco.
Eis aqui o que expressei naquela época:

não dá pra tentar fingir ser algo que não se é;
não adianta olhar para o céu, esperando que ele envie todas as respostas;
nem sempre a vida nos dá 'controle' sobre tudo;
não custa nada esboçar um sorriso, quando alguém querido se encontra querendo desaguar em lágrimas;
às vezes por ser tão brincalhão, você pode não ser levado à sério quando o bicho pegar;
é interessante que sejamos dedicados ao que nos faz felizes;
é interessante que encontremos motivos para rir em coisas que outras pessoas possam considerar banais;
é interessante que mesmo depois de uma vida sofrida, façamos uma festa, pra comemorar o FIM desse sofrimento;
é engraçado como existem várias faces de nós mesmos, quando no fundo, somos apenas um;
é precioso valorizar o que as pessoas lhe oferecem, mesmo que seja uma simples flor roubada;
essa simplicidade é mais valiosa do que qualquer jóia rara;
é mais valiosa, por ter sido dada com sentimento;
é legal pensar no futuro, tentar descobrir o que vai ser de nós daqui alguns anos;
é bom que pensemos nesse futuro que já não está TÃO distante assim;
mas não adianta apenas pensar, é preciso AGIR e fazer com que ele aconteça;
é bonito olhar para o passado e ter lembranças das coisas boas que já aconteceram;
lembrar dos tombos e tristezas, não é agradável, mas foi com eles que surgiu a maturidade;
é bonito olhar para o passado e ver que tudo o que foi feito lá atrás, teve bons resultados no presente;
é gostoso poder olhar pra trás sem ressentimentos e mágoas;
poder lembrar de tudo que nos trouxe até aqui;
é interessante lembrar das tardes vazias, ainda ocasionais, que mesmo vazias sempre tem algo a acrescentar na vida;
não dá pra viver só de ontem;
não dá pra viver só de hoje;
não dá pra viver só de amanhã;
é preciso viver com esses três tempos juntos;
moderando-os e modelando-os. esquecendo o que tem que esquecer, curtindo o que tem que curtir e correndo atrás do que tem que correr;
mas apesar de todos esses tempos, faces, fases, dúvidas, certezas...apesar de tudo, sempre seremos quem somos!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A minha vida têm sido vivida com muito amor. Eu encontro a paz sem muito esforço e tudo o que é bom expande-se na minha frente. A felicidade mais do que evidente, me leva a um estado de plena satisfação e eu sinto que não preciso de mais nada. Quando valorizamos as pequenas coisas da vida, nos tornamos mais felizes e às vezes nem percebemos isso. Agora eu percebo e tento não reclamar tanto quanto eu reclamava antes. A gente tem coisa demais pra fazer, não percamos tempo com coisas negativas, certo? Nascemos para a felicidade, o amor e para semear a paz. Errados estão aqueles que só querem guerrear, isso é doença, trate de se curar!

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

AQUELE ABRAÇO!


É tão doce esse abraço
Que me envolve como um laço
Cheio de ternura
Me levando à loucura

Abraço que me tira o ar
Que me tira o chão
E me deixa sonhar
Um sonho que não é vão

Me aquece e aconchega
Nunca me deixa esmorecer
E sempre se achega
Seja noite ou amanhecer

Quero que esse abraço
Seja algo além
Um eterno laço
Fazendo de você, o meu alguém.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Por onde andei.

Andei por muitos caminhos diferentes para chegar até aqui.
É fato que ao longo de nossas vidas, vamos passando por lugares que nunca imaginamos que passaríamos e às vezes, é realmente muito bom. Enquanto que em outras, pode ser um fracasso.
Tudo o que passamos, nos traz alguma experiência, mesmo que seja mínima, inútil, fútil. Sempre digo que toda experiência é válida, mesmo aquelas que nos fazem sofrer, doem e incomodam. Tem gente por aí que acredita, que as experiências dolorosas que temos na vida é que nos fazem mais fortes; discordo. Claro que após as derrotas, descobrimos o que temos de fazer para vencer na próxima vez. Mas o que nos fortalece, são as boas experiências. Aquelas que nos fazem sorrir e querer seguir em frente a cada dia de manhã.
Não há vitória sem derrota e nem derrota sem vitória. O que nos faz crescer é o quanto valorizamos os momentos de nossas vidas. Eu valorizo muito os da minha. Inclusive os momentos em que chorei, sofri e me vi fracassar. Mas quando sorri e segui forte, adquiri mais amadurecimento.
Não sei, talvez isso seja relativo. Mas penso que há relatividade em tudo que chamamos de pensamento.
Por onde ando e andei, vou aprendendo e acolhendo as experiências. Viver é a maior delas. Sendo assim, não perca seu tempo com bobagens e viva a única vida que você tem, fazendo bem para si e para o mundo ao seu redor.

Não me orgulho de tudo o que já fiz e tudo o que passei. Porém, o que aprendi e cresci com isso, ninguém me tira.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Pra você guardei o amor - Nando Reis e Ana Cañas


Pra você guardei o amor que nunca soube dar.
O amor que tive e vi sem me deixar sentir,
Sem conseguir provar, sem entregar e repartir.
Pra você guardei o amor que sempre quis mostrar,
O amor que vive em mim, vem visitar, sorrir...
Vem colorir, solar.
Vem esquentar e permitir quem acolher o que ele tem e traz.
Quem atender o que ele diz no giz do gesto, o jeito pronto, do piscar dos cílios
Que o convite do silencio exibe em cada olhar.
Guardei sem ter porque, nem por razão ou coisa outra qualquer,
Além de não saber como fazer pra ter um jeito meu de me mostrar...
Achei, vendo em você e explicação nenhuma isso requer.
Se o coração bater forte e arder, no fogo o gelo vai queimar.
Pra você guardei o amor que aprendi, vem do dos meus pais o amor que tive e recebi.
E hoje posso dar livre e feliz. Céu, cheiro e ar. Na cor que arco íris risca ao levitar.
Vou nascer de novo...lápis, edifício. Te ver e ponte.
Desenhar no seu quadril, meus lábios beijam signo feito signos, trilho a infância, teço o
berço do seu lar.