Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Relíquia,

Encontrei um texto meu em um post antigo (fev. de 2008) do meu fotolog velhaco.
Eis aqui o que expressei naquela época:

não dá pra tentar fingir ser algo que não se é;
não adianta olhar para o céu, esperando que ele envie todas as respostas;
nem sempre a vida nos dá 'controle' sobre tudo;
não custa nada esboçar um sorriso, quando alguém querido se encontra querendo desaguar em lágrimas;
às vezes por ser tão brincalhão, você pode não ser levado à sério quando o bicho pegar;
é interessante que sejamos dedicados ao que nos faz felizes;
é interessante que encontremos motivos para rir em coisas que outras pessoas possam considerar banais;
é interessante que mesmo depois de uma vida sofrida, façamos uma festa, pra comemorar o FIM desse sofrimento;
é engraçado como existem várias faces de nós mesmos, quando no fundo, somos apenas um;
é precioso valorizar o que as pessoas lhe oferecem, mesmo que seja uma simples flor roubada;
essa simplicidade é mais valiosa do que qualquer jóia rara;
é mais valiosa, por ter sido dada com sentimento;
é legal pensar no futuro, tentar descobrir o que vai ser de nós daqui alguns anos;
é bom que pensemos nesse futuro que já não está TÃO distante assim;
mas não adianta apenas pensar, é preciso AGIR e fazer com que ele aconteça;
é bonito olhar para o passado e ter lembranças das coisas boas que já aconteceram;
lembrar dos tombos e tristezas, não é agradável, mas foi com eles que surgiu a maturidade;
é bonito olhar para o passado e ver que tudo o que foi feito lá atrás, teve bons resultados no presente;
é gostoso poder olhar pra trás sem ressentimentos e mágoas;
poder lembrar de tudo que nos trouxe até aqui;
é interessante lembrar das tardes vazias, ainda ocasionais, que mesmo vazias sempre tem algo a acrescentar na vida;
não dá pra viver só de ontem;
não dá pra viver só de hoje;
não dá pra viver só de amanhã;
é preciso viver com esses três tempos juntos;
moderando-os e modelando-os. esquecendo o que tem que esquecer, curtindo o que tem que curtir e correndo atrás do que tem que correr;
mas apesar de todos esses tempos, faces, fases, dúvidas, certezas...apesar de tudo, sempre seremos quem somos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário