Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

domingo, 7 de março de 2010

Mulher

No dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher. No mesmo dia, no ano de 1857 operárias de uma fábrica de tecidos, situada em Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Reivindicavam melhorias nas condições de trabalho.

Tais como: redução na carga horária para dez horas diárias (as fábricas exigiam 16), igualdade entre os salários (os homens recebiam muito mais para executar a mesma função) e tratamento digno (eram humilhadas no ambiente de trabalho).

A manifestação foi reprimida violentamente. As tecelãs foram trancadas na fábrica que foi incendiada. Aproximadamente 130 morreram.
A data foi escolhida para homenagear as mulheres que morreram na manifestação, mas foi oficializada apenas em 1975, por um decreto feito pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Desde sempre a força, coragem e sensibilidade da mulher tem sido imprescindível para o mundo. São as mulheres que sofrem com a menstruação todos os meses (oscilações de humor terríveis), que aguentam os filhos por 9 meses na barriga (e educam com tanto amor por todo o resto), que ainda lutam por um mercado de trabalho menos preconceituoso, que trabalham e são mães, que são esposas e são bonitas.

Ser mulher é muito difícil. Ficamos feias para ficarmos lindas. Feias quando colocamos máscaras de beleza, prendemos os cabelos para fazer escova, usamos aquela touca horrível para fazer luzes...Enfim, uma infinidade de coisas e para que? Para sermos ainda mais radiantes. Ainda mais femininas, ainda mais MULHERES.

Mulheres são fortes. A história do sexo frágil (na minha opinião) é uma inferiorização. Podemos não conseguir carregar 50 kg nas costas, mas carregamos nossas carreiras, família, sonhos e ainda temos tempo de ir ao salão de beleza, nos distrairmos e sermos felizes.

O que ainda acontece muito é a subestimação. Subestimam a capacidade de uma mulher fazer um trabalho masculino e ainda se mulher, ser feminina e absoluta.

A Natureza é feminina. Ser mulher é sinônimo de vida. Claro que é preciso espermatozóide para fecundar o óvulo e tal. Mas eu, na minha pequenês, tenho certeza que um homem que é tão metódico e prático, jamais aguentaria menstruar, ter um bebê e ser bonito para si e para a companheira.

É claro que um não existe sem o outro. A mulher ganhou e vem ganhando muito espaço com seu esforço e dedicação. Não é fácil se destacar. Mas hoje em dia existem leis que nos protegem e tudo o mais.

Admiro as mulheres por serem tão fortes e sensíveis ao mesmo tempo. E admiro os homens por aguentarem os chororôs e tanta sensibilidade.

Ser mulher é lindo! Ser mulher é divino! Ser mulher é ser ABSOLUTAMENTE INCRÍVEL!

Um comentário:

  1. DISSE VÁRIAS VERDADES .
    " E admiro os homens por aguentarem os chororôs e tanta sensibilidade [2] "
    . cada vez mais adimiro oq vc escreve.
    siga sempre assim loquinha ! :)

    ResponderExcluir