Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

sábado, 5 de junho de 2010

How can I rest as I must?

Eu deveria deitar agora e ficar bem quietinha, porque tecnicamente era pra eu ter feito o que me propus a fazer: meus trabalhos. Mas como eu descanso? Minha cabeça não pára um segundo! Penso em zilhões de coisas ao mesmo tempo e acontece tudo ao mesmo tempo que meu, não parei pra respirar ainda.

Mais um desabafo esporádico de uma pessoa tão peralta quanto eu. Mas tudo bem, sei que logo isso vai passar, mas parece que não passa. É uma ansiedade tão grande que às vezes acho que vou morrer!
Já são quase 8 da noite e eu não fiz nada porque fiquei pensando um monte de coisas e tralalala.

É, eu não tenho condição. Vou procurar um analista!

Nenhum comentário:

Postar um comentário