Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

O Dia dos Namorados.

Na boa, essa data é uma porcaria. Não digo isso por não ter um namorado para me dar presentes (o clichê de sempre: rosas e chocolates). É porque pare para pensar: é só mais uma das milhares de datas comerciais do ano. Assim como dia das mães, dos pais, natal...tudo se resume a lucro. Claro, se não inventarem as pessoas não irão comprar tanto (as pessoas sentem-se obrigadas a dar presentes nesse tipo de data). Eu já tive namorado no dia dos namorados. Não muda merda nenhuma. O mesmo programinha chato cheio de blá blá blá. Acho que está para nascer algum relacionamento antimonotonia. Namoro sempre cai na rotina, sempre, por mais que você tente fugir.

Eu ganhei um celular da minha mãe e uma música uma vez. Foi criativo demais, nunca vou esquecer (obrigada Sé). Mas fora isso os dias são sempre iguais.
Na minha opinião, só deve-se ganhar/dar presentes no aniversário. Porque nascer pode ser um fardo para muitos, mas é um presente também...viver! Então aniversário tem que comemorar sim. Apesar de que a cada ano que passa estarmos cada vez mais perto da morte, mas isso é relativo. Eu vou no Paulistão daqui a pouco, posso morrer atropelada (na ida ou na volta) ou não, posso viver até os 60 anos (como eu quero) enxuta e maluquete. Mas a minha filosofia de vida é muito adversa. Chocando a sociedade, sempre.

Quando a gente namora, todo dia tem que ser especial. É por isso que dia dos namorados nem deveria existir. Porque é uma obrigação a mais dentro de um namoro. Não existe coisa melhor do que em uma terça-feira comum às 14 da tarde você receber uma mensagem no celular ou até mesmo um convite para jantar. É preciso saber surpreender e conquistar a cada dia e não ficar pilhado com as promoções de dia dos namorados da Riachuelo para comprar uma blusinha fashion para sua namoradinha plástica.

Eu sou contra datas assim. Até o natal. Gente, ninguém sabe quando Jesus nasceu. Isso tudo é um monte de mentira. É tanta manipulação em cima disso que Deus deve ficar muito do triste viu! Enfim, se você namora e é mais uma dessas pessoinhas comuns que acha que tudo o que eu falei é bobagem, vai lá comprar mais um buquê de rosas vermelhas. Porque não tem coisa mais romântica que isso né? AAAH VÁ!

Romântico é um café na cama, um cafuné gostoso e um abraço apertado. Romântico é um passeio de mãos dadas pela praia admirando o pôr-do-sol. Romântico é ver que a pessoa não sente vergonha de demonstrar o que sente por você em público (sem exageros, por favor). Romântico é rachar a conta do motel, da lanchonete, do cinema, da sorveteria.

É por isso que meus namoros não dão certo. Porque não existe ninguém no mundo que entenda como é ser sistemática e chata desse jeito. É por isso que eu gosto DEMAIS da fase em que eu estou agora. Conhecendo gente interessante o tempo todo e sendo muito feliz. É por isso que no dia dos namorados vai ter festa do pijama em casa, só para meninas. Nada melhor que passar o dia dos namorados acompanhada do Johnny Depp e do Brad Pitt.

Nenhum comentário:

Postar um comentário