Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

sábado, 10 de julho de 2010

Esmalte descascado.

É óbvio que quando somos adolescentes tudo é dramático. Sempre tem aquela vontade de quebrar as regras e ser alguém que os outros enxerguem. Isso é uma grande e ridícula porcaria! Eu assisti um filme hoje que falava sobre pessoas problemáticas. É, por trás dos pompons da torcida existe uma garota que só queria alguém que a levasse a sério. Por trás do psicólogo de toda a turma existe um garoto criado pela mãe rica e depressiva enquanto o pai está na cadeia por sonegação de impostos. Sem contar no diretor da escola que virou alcoólatra depois que a mulher o deixou pelo amante. Tudo bem, é só mais uma história americana de gente rica e revoltada. É isso que vende. Mas quem se importa?
Eu liguei a televisão e tava passando Barbie. Esse das mosqueteiras eu não tinha assistido ainda e só vi o final também. A Barbie no meu ponto de vista é alguém que nunca vai existir, porque ninguém é tão benevolente e cheio de qualidades quanto ela. Mas a intenção da boneca não é transformar as meninas em fúteis, anoréxicas e coisas do tipo como eu sempre ouço falar por aí. Ela nem é preconceituosa, porque existem Barbies de todas as etnias, certo? Eu nunca tive muitos Kens, então minhas Barbies eram lésbicas às vezes. Acho que é por isso que eu tenho tantos amigos gays.
O que eu quero dizer é que as pessoas se preocupam demais com as aparências e se esquecem da essência. Mas é mais do que comum né? Pra que se importar quando você tem um Porsche amarelo conversível na garagem e um cartão de crédito sem limite?
Eu sou o tipo de pessoa que nunca vai ter uma coisa dessas na vida. Não quero cartão de crédito e me dê um Fusca que eu já fico feliz.
Você não precisa ser transtornado por causa dos seus problemas. Pense bem em quem tem muito mais problema do que você e tá vivendo, correndo atrás e sendo feliz.
Não vou ligar de ter meu esmalte descascado depois de lavar a louça, porque nem na manicure eu vou mesmo.

Quer saber? Essa merda toda que se foda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário