Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Botão

Alguém aí me vê um botão pra colocar sobre a pele e clicar toda vez que quiser desligar?

Desligar do mundo, desligar das chateações e das obrigações que tanto pesam na mente. Desligar das dores do coração, das vontades que não se concretizam e de todas as outras coisas que podem machucar, mesmo que de leve.
Desligar a tristeza infundada que chega sem avisar e não diz por qual motivo está se alojando no meio de tudo.
Desligar o desânimo constante, que se estampa na cara desde o momento em que se acorda até o momento em que vai dormir.

Alguém aí me vê um botão pra colocar sobre a pele e clicar toda vez que quiser desligar?

Desligar a tv daquele canal ruim, é fácil. Desligar o rádio quando toca Restart, também é fácil.
O que tem sido difícil, é desligar as coisas ruins que acontecem. É desligar a falta de vontade. É desligar as más ideias. É desligar simplesmente essa não-aceitação de mudanças repentinas.

Isto precisa passar. PRECISA MESMO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário