Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Cocaia

Ouço a cachoeira, sinto o cheiro da mata úmida e ouço também o coaxar dos sapos e rãs.
De manhã dá pra ouvir os pássaros e sentir o sol iluminar as copas das árvores que cercam toda a Cocaia.
E toda rua é estreita, seja com casa ou pousada, tem algum lugar aconchegante lá. Um bairro muito acolhedor. É muita natureza em volta.

Borboletas de todas as cores e sons diferentes a todo instante. Quando chove, tem que andar no meio da rua, quase não tem calçamento mesmo...Ahh, Cocaia. Muitas cores...flores...sabores. Sem esquecer dos chatinhos, borrachudos. Por outro lado, estes não lhe fazem esquecer que você estava na Cocaia. Na Cachoeira das Bruxas, na simples Cachoeira da Cocaia, ou andando mesmo na rua...sempre tem um borrachudo!

Os animais que andam na rua às vezes dão medo. Cães que encaram e você acha que vai atacar. Na verdade eles estão protegendo essa natureza linda. Tal qual como Oxóssi e Oxum que reinam nessa mata e cachoeiras lindas, embrenhados. Axé!

A Cocaia é o melhor lugar pra se morar. A Ilhabela é boa demais de se respirar e viver! Daqui eu não saio, daqui ninguém me tira...por enquanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário