Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Sei falar sobre o que sinto

Mesmo que não saiba direito o que sinto realmente.
E é um misto de tudo. De saudade, de amor, de tristeza,
de carinho, de apego, de xamego.
É querer, não querer. Voltar ao passado em pensamentos.
Um milhão de dúvidas e certezas, perguntas e respostas.
O grande emaranhando, desemaranhando-se.
Caminhos opostos, descruzados.
Desencontro.
Desatino.
Desafio.
Destino?

Falo sobre o que sei. E o que sei, é que sinto, sinto tudo.
Sinto intenso, sinto forte. Dói e passa, não importa o que se faça.
Faz e não faz sentido. E tenho sentido um turbilhão. É é sobre isso
que eu sei falar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário