Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

O sorriso mais lindo do mundo

Você sorri com os olhos
os canto dos lábios, úmidos
o peito inflado
os dentes alvos

As costas, os ombros
o tronco, os braços, pernas
tudo na mais perfeita conjunção
tudo perfeitamente proporcional.

E o sorriso mais lindo do mundo.
O riso baixo, o riso alto, o riso enroscado
Um pedido abafado...

Fique.
Sorria mais uma vez.
Ao menos assista comigo o pôr do sol.
Quem sabe o anoitecer
deixar acontecer...

O sorriso mais lindo do mundo
é o que eu mais quero ver.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Amor

O que é?
O que foi?
O que será?
São as borboletas no estômago?
É o beijo no olho?
São os gritos abafados?
São os banhos demorados?
São os olhos em chamas?
Que mais seria se não fosse
o gosto da cama, a cor do seu pijama...

Amor
Não sei.
Não senti.
Não vivi.
Enxerguei.
Não peguei.
Quis fugir.

Não sei o que é.
Só sei que ouvi,
Foi uma voz que me disse
Que continuar assim triste
Não leva a lugar algum.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Talvez eu queira mais do que só esse flerte
quero mais, quero ver-te
ter
o que foi que houve?
Onde está?
Esteve ao lado dela todos estes dias...
agora comigo passa algumas horas, se satisfaz...
não. Tem que querer mais.
01:01 e eu desejo você aqui.
Meu sonho.
Conosco só poderá servir
a liberdade.
Mas como será?
Aceitar o que for,
não morrer de amor.

Quero ter você.

Hoje, ao amanhecer.
Não vai ir embora agora, fica.
Hoje é nosso dia.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

I thought of you

O rosto dela enterrado no seu ombro, dizendo coisas que não pude ouvir.
Talvez, se pudesse, também não conseguiria entender.
Um abraço. Alguns segundos que demoraram muito. 
Caminhando na mesma direção, com gestos significativos. Ou não.
Eu penso o tempo todo, naquelas cenas se repetindo.
Dos teus olhos no meu corpo, sorrindo.

Como depois de todos os sonhos, some tudo.

Eu pensei em você por um breve momento ao acordar
e sentir seu cheiro no travesseiro.
E houve aqueles minutos em que houveram ofegos, afagos,
amassos...
E todo nosso sexo, algo assim, sem nexo.
Eu te entendo e você a mim, não sei como, mas é assim.
Embora eu veja, você com ela. Entenda, você e ela.
Como pode ser? Como poderia?
Não sei.
Nada sei.

O que na realidade importa
é que penso em você quando estou fora de órbita.
E quando está presente, é pra onde eu vou. E
você junto.
E eu sinto muito que a realidade seja tão surreal,
mas é o que temos a oferecer por hora.
Obrigada.

E os dias passam em silêncio até o próximo
encontro, próximo sonho.
Que será? Será real? Sonho? Não sei.
Ao passo que sonho/vivo/vejo/penso/sinto
não sei de mais nada.

E como iria querer outra coisa na vida
a não ser vir aqui agora, pra te dizer,
que hoje, pensei em você.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Não posso morar
em um lugar
sem mar.
É como
não respirar.
Como tentar
respirar no mar.
Afogar.
Secar.
Eu tenho que viver
junto do mar.
Bem perto
pra poder
descansar.
Quero me apaixonar por ele.
Mas também quero, que ele se apaixone por mim.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

De um coração
que chora
saudade é mais
que demora
É o choro
a distância
vontade
e esperança.

Antes de você ir

Antes de você ir embora
Podemos passar um tempo juntos.
Sei lá, fazer uma aventura 
Sair embalados por céu, sol e mar.
Eu quero desde logo cedo, 
no café da manhã, almoço e jantar.
Um em cada lugar.

Antes de você ir embora
Que tal se jogar nessas nuvens?
Travesseiros macios de plumas
Um toque suave. Arrepio.
Nossas mãos, bocas, pernas, quadris,
Em harmonia.
Os olhos. Os sorrisos. 

Antes de você ir embora
Deixe-me te dar um abraço
apertado, um beijo colado e
o mais sincero afeto. 

Quando você for embora, lembre-se
da breve e intensa que viveu comigo. 
Lembre-se de outras aventuras
e viva novas, muitas delas!

Que o mundo está aí para ficarmos 
e irmos embora.
Ironicamente nosso grande/pequeno mundo,
nos coloca no mesmo caminho
algum dia.



Que seu novo caminho, seja uma linda aventura. A melhor de todas!

Tive um sonho

Essa noite eu tive um sonho
Difuso, confuso
São cenas reais demais
E assim não sei
se realmente sonhei

Com os cabelos
e coxas grudadas
Com os olhos,
órgãos em chamas

Hoje vi a sua silhueta
na minha cama
Me deixou sem reação
Só bater do coração

Era você chegando perto
Suas mãos direcionadas
Meus olhos se fecharam,
quando abri, seu sorriso.

Tudo iluminou-se;
Em teus braços
Meus braços
Nossos braços
Descanso.

E fora um sonho
tão real.
Mas quando acordei
na cama, só tinha eu
Em volta, só tinha o breu
e você, nunca esteve aqui.

domingo, 1 de julho de 2012