Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Amor

O que é?
O que foi?
O que será?
São as borboletas no estômago?
É o beijo no olho?
São os gritos abafados?
São os banhos demorados?
São os olhos em chamas?
Que mais seria se não fosse
o gosto da cama, a cor do seu pijama...

Amor
Não sei.
Não senti.
Não vivi.
Enxerguei.
Não peguei.
Quis fugir.

Não sei o que é.
Só sei que ouvi,
Foi uma voz que me disse
Que continuar assim triste
Não leva a lugar algum.

Nenhum comentário:

Postar um comentário