Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Não sei se são seus olhos.
Talvez sejam seus cabelos longos, aloirados nas pontas
caindo assim, sobre testa.
E seu sorriso cheio de vida, euforia,
só de lembrar, tremo as pernas.
Uma melodia saindo de seus lábios
dançantes na névoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário