Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Tão diferentes
tal como água
vinho, cerveja
ou um conhaque qualquer...

Tão parecidos
desconfiados
esquisitos
inconformados
intranquilos...

Sem sentido,
paraíso perdido
de saudade
Sofrimento passado
um novo começo
ao seu lado...

Depois de ouvir
a razão suprimir
os desejos do coração
depois de tentar,
fugir em vão...

Batidos, mexidos
homogeneizados,
unidos...

Um amor oprimido
foi embora.
Sem demora a liberdade
trouxe novo amor
agora...

Aventura que se
estende no planeta
eu e você
na cauda de um
cometa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário