Tomorrow never knows...

Tomorrow never knows...
It is not dying, it is not dying.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Meu coração acelera
mesmo de longe
ele espera e espera
Não corre sozinho
vai seguindo o caminho
que leva até você
É um caminho distante
e correndo adiante
te encontrei
Foi dado o abraço
consumado o fato
Amassado
o tato.
Paixão incessante
um dia radiante
E meu coração acelera
mesmo de longe.
Ele espera e espera
você chegar.

terça-feira, 27 de novembro de 2012


Yo conocí una chica
hermosa y tan amorosa
que mi corazón paro
No sé que paso
se que hoy la chica
me enamoro
Yo quiero saber
su nombre
Yo quiero tener
sus besos
me voy agarrar sus manos
contemplar sus ojos
y nada más
Entenderá entonces
que soy el sueño
que tanto ganas
Quiero
te quiero
me quiera
chiquita
me quiera
también

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Não sei falar de outra coisa (que não seja amor)

Não sei falar de outra coisa
que não seja amor
Não sei escrever sobre
o tempo
os dias
e as más notícias

Escrevo o coração
e a alma
mesmo que às vezes
a toa, 
porque assim
me sinto boa

Não sei falar de outra coisa
que não seja amor
Não sei escrever sobre
o tempo
os dias
e as más notícias

Tiro o peso
que tenho que carregar
E falo de amor
todo tempo
mesmo quando 
eu invento
consigo enxergar

Não sei falar de outra coisa
que não seja amor
mesmo que aqui no peito
prevaleça a dor

E algum dia
você vai chegar
Me olhar dizendo:
- Pára de falar de amor
vem me amar por favor
seja onde for

É pra lá que eu vou
com o nosso amor.

Foi aí

Foi aí que eu parei
e pensei
e sentei
e lembrei
do quanto eu chorei
por você

Não quero mais te ouvir
nem sentir
nem pedir
volta pra mim

Foi aí que eu percebi
que o nosso amor
se acabou
e terminou
de vez
aqui


Foi aí que eu parei
e pensei
e sentei
e lembrei
do quanto eu chorei
por você


E eu só queria
te fazer feliz
te amar como
eu sempre quis

Mas outra vez
me decepcionei
quando o vi
e não vi
nada mais


Foi aí que eu parei
e pensei
e sentei
e lembrei
do quanto eu chorei
por você

Foi aí que eu entendi
que pr'eu ser feliz
e você também
temos que fugir um do outro
ao infinito
e além

...fugir um do outro
ao infinito e além.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Coisa estranha no peito
uma dor que não sai
de nenhum jeito

Queria sair correndo
fugir e não voltar mais.
Um lugar desconhecido.
Vivendo.


segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Perto do sentido, incompreendido...

Ainda não foi dito o adeus
é um medo, não sei
Quero fugir e nunca mais
ouvir o teu nome outra vez

Quantas vezes mais
haverá de não compreender
quantas vezes mais
irá ferir estes corações

Jamais cessará o orgulho
onde não existe espelho
Nada faz sentido, tudo
chegou ao fim.

É hora de ir embora
e recomeçar
em outro lugar
e dizer de vez, adeus.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Meu sangue ferve quando eu digo verdades

Não gosto de falsidade. 
Não gosto daquele tipo de gente que 
joga palavras e atitudes errôneas ao vento. 
Afinal, o que é certo, errado, verdade, mentira?
O que é CERTO, é o que você faz e não prejudica a NINGUÉM.
Talvez a si mesmo, mas para aprender sobre
algumas verdades e mentiras da vida, nos prejudicamos,
por nós, outros.
E tentando afastar a falsidade dos que te sorriem e esfaqueiam,
é que você sente o sangue ferver.
A verdade está no olhar.
E se esse olhar hesitar,
nem vale a pena continuar.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Meus olhos insistem em tentar enxergar as entrelinhas das coisas que você diz.
Meu coração não decifra, meu cérebro se confunde. Tal como você, me ilude.
Meus pés parece que nunca chegarão a acompanhar os teus passos, apressados
e inconstantes.

Eu não queria ir embora. Foi uma fatalidade. Não queria me despedaçar e nem
a você. Muito menos poderia imaginar que um dia iríamos querer nos recompor, juntos.

Mas eu sinto que não sei jogar e tenho perdido pedaços de você no meio do caminho.
E nessa volta inteira que o mundo está completando, eu quero me encontrar com você.
Quase que faz um ano, que vi teus olhos pela última vez. E deixei seus braços me dizerem
adeus.

O que dói é não saber quanto de nós nos recompomos realmente. O que dói, é
nunca prever e entender o que diz à distância.
Que os teus braços me envolvam e teus olhos me digam a verdade. E restou mesmo
todo amor que a gente guardou, ou sobrou só a saudade...

Meus olhos cansaram-se de não se iluminar por não ter você aqui.